Segunda-feira, 12 de Fevereiro de 2007

S.Leonardo de Galafura



    S. Leonardo de Galafura é o Poema. Um “poema geológico” (Diário, S. Leonardo de Galafura, 8 de Abril de 1977). Este poema é um carme à paisagem do Doiro. Um poema palavra, espelho desta singular região adjectivada pelo assombro e pela beleza absoluta da paisagem natural engrandecida pela história trágico-telúrica do peculiar herói duriense, escrita nas fragas com a tinta do suor. Um hino à terra. Uma epopeia lavrada paulatinamente no coração do autor. Não tem data. Não nasceu. Foi sendo gerada. O seu antigo companheiro das batidas às perdizes, o Padre Avelino, devoto leitor e amigo do poeta, afirma que lhe tinha custado uma perdiz, que Torga falhou. Justificava-se que naquele momento se lhe estava a desenrolar um poema. Um grande poema.


publicado por 5estrailes às 19:20

link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Abril 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Representantes do Distrit...

. Processo de Miguel Torga

. Remate

. A Derradeira Viagem

. O Negrilho:O outro poeta ...

. Testemunho do Presidente ...

. Reportagem

. Reino Maravilhoso

. Poeta secular

. S.Leonardo de Galafura

. O problema religioso

. A defesa da liberdade e a...

. O humanismo torguiano

. Um Portugal ibérico e uni...

. Torga, Portugal antropomo...

. O telurismo torguiano e a...

. Diário

. Apresentação da nossa esc...

. Apresentação

. Bibliografia

. Livros publicados e prémi...

. Biografia

. Abertura

.arquivos

. Abril 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

.links

.Visitas

Overseas Money Transfer
Overseas Money Transfer

.Poemas

blogs SAPO

.subscrever feeds